Menu

Esposa do Roberto, mãe do Jader, madrasta da Ana Luisa e da Maria Clara, especialista em Psicologia Positiva Aplicada, professora de Inteligência Emocional, graduada em Direito e graduanda em Psicologia, master coach e uma otimista inabalável dedicada a ajudar pessoas como você a criar a vida que você ama viver.

 

Madrasta: saiba por que você deve ser valorizada e respeitada

Madrasta é um termo que soa negativo, porque foi embutido pela sociedade sem dar o direito de defesa. Por exemplo: frequentemente nos deparamos com reportagens de tragédias relacionadas às madrastas e contos de fadas que programam a mente das crianças. 

No entanto, sabemos que as madrastas são mulheres de fibra que cuidam dos enteados como se fossem seus filhos biológicos. Também encontramos histórias maravilhosas de jovens que consideram a madrasta como se fosse sua própria mãe

Embora sabemos que esses rótulos sejam injustos, essas ações impactam na autoestima, no medo de falhar, no receio de não ser amada e de viver um novo divórcio. Por outro lado é possível transformar a imagem negativa, criada pela sociedade, em uma experiência memorável. 

Dessa forma, ser madrasta é reconhecer essa identidade. A partir de um trabalho que envolve inteligência emocional é possível perceber uma versão, completamente, diferente do que a sociedade acredita. A proposta deste artigo é mostrar como centenas de mulheres estão se transformando e encontrando plenitude em ser madrasta. Confira!

Madrasta: como aceitar essa função sem medo de ser feliz?

madrasta

Madrasta é uma palavra que manifesta uma sensação negativa, pela construção que a sociedade implementou, conforme mencionamos no início desse artigo. Quando se fala nesse assunto, muitas informações tóxicas são compartilhadas. Consequentemente, elas são lançadas para o inconsciente. Portanto, é importante blindar a sua mente para lidar com situações que causam pressão interna e podem evoluir para uma depressão. 

Por exemplo, é como contratar seguranças para proteger seu inconsciente e impedir que lixos mentais sejam instalados. Pois, sem saber, você passa a manifestar a ansiedade, em um nível mais alto, experimenta sentimentos de rejeição e frustração com mais intensidade etc. 

Para evitar que sua saúde mental seja abalada é importante traçar metas para desenvolvê-las. É como ir à academia, fazer uma reeducação alimentar ou adotar novos hábitos para obter um resultado de longo prazo. Cuidar do emocional é uma tarefa diária que requer planejamento. Saber onde está e para onde deseja ir é fundamental para seguir uma trajetória de sucesso.

Portanto, a madrasta precisa fortalecer a sua mente para manifestar a verdadeira função, livre de rótulos falsos, e desfrutar do merecimento. Em primeiro lugar é importante construir a identidade de madrasta, além da identidade conjugal. Acompanhe a seguir!

Por que é importante construir a identidade de madrasta?

madrasta

A madrasta precisa reconhecer e aceitar sua função. Do contrário, o conflito interno, mesmo que inconsciente, pode transformar-se em sabotagem. Em outras palavras, fingir aceitação pode causar sofrimentos emocionais e progredir para uma depressão

Além disso, a chance de aumentar o conflito com seus enteados e outras pessoas envolvidas pode ser maior. Isso acontece porque passamos a projetar no outro, aquilo que negamos em nós mesmos. Até decidirmos lidar de frente e aceitar o papel que ocupamos. 

Função de madrasta e de mãe: você sabe qual a diferença?

A madrasta é tudo o que pensamos ser e que foi imposto pela sociedade. Aprendemos desde criança que ela é maldosa. O que não sabemos é que existe uma identidade maravilhosa escondida nessa função. Ao compreender que ser mãe é diferente de madrasta é que a mágica acontece. 

É comum que as mulheres confundam esse papel, e o resultado é o conflito interno constante, pelo desejo inconsciente de querer tomar o lugar de mãe. Por fim, isso se estende para o mundo externo e provoca discórdias constantes. Isso se deve pela necessidade de competir com o papel de mãe. 

É como um gato querer ser tigre. O que vai acontecer é uma luta constante para alcançar um lugar que não o pertence. Entretanto, por que isso acontece? Quando não reconhecemos o valor da identidade de madrasta, buscamos ser o que consideramos valioso. Se ser mãe para você tem mais valor, é comum projetar a frustração no externo. 

No entanto, ao perceber a lista de qualidades inerentes à função de madrasta, você vai supervalorizar o lugar que ocupa. Consequentemente, tudo ao redor muda e a relação com todas as pessoas envolvidas passam a ser muito melhores. A madrasta é aquela que exala a maternidade, atua como uma consultora, amiga, companheira, ouvinte e quase uma psicóloga na sua relação com os enteados. 

A vantagem é que você não tem a responsabilidade de mãe, ainda que muitas vezes esse desejo possa surgir com o passar do tempo. É uma relação que promove crescimento mútuo, desperta a necessidade do autoconhecimento e manifesta o amor genuíno constantemente.   

Madrasta Poderosa: quer conquistar seu espaço e ser valorizada?

madrasta

Madrasta merece ser valorizada e respeitada. Existem muitas mulheres que são amadas anonimamente pelos seus enteados, mas pouco dessas histórias são reveladas. Precisamos cumprir o papel de levar ao mundo a realidade que vivemos. 

Não somente sobre o preconceito e dos rótulos injustos, mas do lado positivo de ser madrasta e das experiências fantásticas. Além disso, o aprendizado e crescimento que esse papel proporciona é imensurável. 

Você não será a mesma, após superar todas as adversidades inerentes a essa função. Só vale ressaltar que todos nós passamos por lutas e que o aprendizado é a maior âncora que podemos nos agarrar. Em outras palavras, ser madrasta não é sinônimo de problemas, porque em qualquer área da vida, vamos nos deparar com desafios. 

Por exemplo: tornar-se professora, aprender a dirigir, empreender, estudar um idioma, liderar equipes etc. A madrasta poderosa conquista a si mesma primeiramente, e para isso ela busca entender sobre suas emoções, sentimentos, fraquezas e fortalezas para superar e aprimorar desafios. 

Ela está em constante amadurecimento e reconhece seu valor insubstituível. A partir disso é possível conquistar enteados, ex-mulher do cônjuge, qualquer pessoa envolvida com seu relacionamento e viver a plenitude. 

Depois da fase de descoberta profunda sobre quem realmente você é no papel de madrasta, o passo seguinte é eliminar qualquer sentimento que te aprisiona. Por exemplo: a culpa, a vilã que derruba sua autoestima. Isso soa familiar? 

Autoestima: o sentimento de culpa te acompanha constantemente?

Em algum momento, tememos falhar. Principalmente, quando se trata de lidar com nossos enteados. A melhor parte é que a culpa pode ser substituída pela responsabilidade. Pois, existe uma grande diferença entre ambos os termos. 

O primeiro nos coloca na posição de vítima, onde não temos o que fazer e dependemos dos outros para determinar nossa condição. Por exemplo: quando não agradamos o enteado, podemos interpretar como falha e nos punir por isso. Às vezes, até cometemos um erro, mas isso não é motivo para condenação. Quando alimentamos a culpa o processo de autossabotagem começa. A partir disso, vivenciamos um pesadelo sem fim. 

De repente, seus enteados passam a te culpar realmente por tudo, fogem de você, colocam barreiras no seu recasamento, infernizam sua vida, agem propositalmente do jeito contrário que deseja etc. Sempre que houver uma falha, lembre-se que nem uma mãe pode ser perfeita. Portanto, não tenha medo da rejeição e do possível divórcio. 

Foque na solução, no fortalecimento emocional e das fraquezas, no desenvolvimento de novas habilidades para contornar situações conflitantes, no combate à baixa autoestima com técnicas e autoconhecimento. 

O que fazer quando a culpa surgir?

Quando o sentimento de culpa surgir substitua pela responsabilidade, porque ela considera as falhas como ato inerente ao ser humano. Ou seja, nos dá a oportunidade de aprender, ao invés de nos condenar. É uma tarefa simples, mas que gera efeito quase que imediato. 

Nesse artigo, você percebeu que ser madrasta é um papel diferenciado, portanto com uma identidade própria. Além disso, descobriu a valiosa função que desempenha. 

Consequentemente, entendeu que é merecedora de respeito, mas que a conquista acontece de dentro para fora. Por fim, você percebeu que madrastas poderosas focam no desenvolvimento da inteligência emocional

Agora que sabe o quanto a madrasta tem um lugar de merecimento e deve ser respeitada é hora de ir à luta. Quer desenvolver a sua inteligência emocional e despertar seu potencial como madrasta? Acompanhe nossas dicas que podemos proporcionar com tanta qualidade graças ao nosso querido patrocinador, que queremos lhe contar principalmente se você gosta de entretenimento ligado a jogos. Com uma variedade de jogos emocionantes que você pode desfrutar imediatamente e jogar slot machine grátis dos principais desenvolvedores, bônus lucrativos e programas de fidelidade para o jogador apaixonado – o tempo no SlotoGate pode ser uma experiência emocionante. Então, por que não escolher um jogo de uma grande variedade deles disponíveis para você e experimentá-lo?

Posts Recentes

O Dia das Mães para a madrasta

O Dia das Mães para a madrasta

O Dia das Mães pode ser um dia difícil para (algumas) madrastas. Especialmente para aquelas que, de todo o coração, entram em ação e cuidam de seus enteados como se fossem seus filhos. Muitas madrastas se sentem desvalorizadas e totalmente magoadas quando seus enteados fazem tudo para sua mãe neste dia, sem o mais leve […]

Segundo Casamento: aprenda a lidar com os conflitos

Segundo Casamento: aprenda a lidar com os conflitos

O segundo casamento pode fracassar se não houver preparo. Quando os conflitos começam, eles ganham força e velocidade. A partir disso, tudo começa a desmoronar. Se nenhuma ação preventiva for aplicada pode acabar em mais um divórcio.  Por exemplo, lidar com os próprios filhos é tão desafiador quanto se relacionar com os enteados. Além disso, […]

Recasamento: como construir uma relação saudável?

Recasamento: como construir uma relação saudável?

Sair de um divórcio é um processo delicado e exige atenção. A partir dessa experiência, qualquer novo relacionamento que direciona para um recasamento representa uma ameaça. Ainda que pareça mais simples, pela experiência de convivência a dois, se não houver um planejamento adequado, o divórcio baterá na porta novamente. Portanto, a solução mais eficiente é […]

error: Content is protected !!