Menu

Esposa do Roberto, mãe do Jader, madrasta da Ana Luisa e da Maria Clara, especialista em Psicologia Positiva Aplicada, professora de Inteligência Emocional, graduada em Direito e graduanda em Psicologia, master coach e uma otimista inabalável dedicada a ajudar pessoas como você a criar a vida que você ama viver.

 

Boadrasta ou Madrasta: como lidar com enteados?

boadrasta

Boadrasta é o desejo inconsciente, de toda madrasta, de ser amada pelos enteados e familiares. Ao ocupar essa função, muitas mulheres experienciam situações imprevistas que as colocam sob pressão. 

Por exemplo: superar o rótulo, da mulher má, construído pela sociedade desde a infância. Afinal, a madrasta é apresentada como uma verdadeira bruxa em desenhos animados. De maneira inconsciente, todas essas informações são disparadas em nossa mente quando passamos a vivenciar esse papel.

Entretanto, a função da madrasta deve ser compreendida como diferente da posição da mãe de origem. Quando entendemos a partir desse prisma, naturalmente desenvolvemos uma identidade onde tudo se transforma. 

Ser madrasta não é ocupar o lugar de mãe, mas sim, desempenhar uma posição com características próprias. Quer desenvolver a boadrasta de maneira inteligente, sem cobrança interna e externa? Confira o artigo completo e saiba como centenas de madrastas lideram sua nova família com maestria e sucesso.

Boadrasta: entenda o poder do diálogo para conquistar seus enteados

Embora pareça clichê, o poder do diálogo é a ferramenta principal para a construção de relacionamentos duradouros e saudáveis. Apostar no potencial da comunicação efetiva e investir no desenvolvimento dessa habilidade garante o sucesso de uma relação de convívio. Em outras palavras, vale ressaltar que o diálogo está longe de ser um monólogo ou imposição de regras. 

Também não se resume a fala autoritária ou a uma palestra moralista. Então, como manifestar o poder do diálogo para transformar a relação, com seus enteados, em momentos marcados pela união, respeito, amor e harmonia? Aprenda a seguir, como estabelecer uma comunicação eficiente.

4 dicas para desenvolver uma comunicação eficiente com enteados

Boadrasta é sinônimo de desafios, porque novas habilidades serão requeridas de você. A melhor notícia é que ao superá-las, você se tornará uma mulher renovada. Essa renovação é um passaporte para subir de nível na escala da maturidade emocional. É isso que nos habilita a conduzir todas as áreas da vida com sucesso e menos sacrifício. Uma das habilidades da inteligência emocional é justamente o da comunicação. Confira como praticar de maneira efetiva.

1. Respeite o tempo dos enteados

boadrasta

Gerar uma comunicação eficiente começa com a administração da ansiedade. Temos o desejo natural de querer que os enteados mudem determinados comportamentos no momento que desejamos. 

Primeiramente, eles precisam de um tempo para aceitar a sua inclusão no núcleo familiar, criar confiança, estabelecer vínculo com você e superar o divórcio dos pais. Por exemplo: não é possível impor regras, comportamentos ou ações conforme nosso tempo, mas respeitar o processo e tempo de transformação de cada um. 

2. Mantenha na função de madrasta

A melhor maneira de se comunicar com eficácia é demonstrar sua função por meio das atitudes. A frustração de muitas madrastas é acreditar que com o tempo ocupará o papel da mãe biológica. Mesmo com todos esforços e dedicação não é possível substituir a figura materna. 

Segundo a psicanálise, o vínculo materno é tão forte que, o rompimento desse elo entre uma mãe e um bebezinho, pode gerar sequelas emocionais severas ao longo de todas as fases da vida. 

Por isso, tentar substituir um lugar que não é nosso, pode causar prejuízos emocionais a todos os envolvidos. 

A partir de suas atitudes, você apresenta a identidade de madrasta aos seus enteados de forma clara. Para isso, evite adotar comportamentos que não são de sua responsabilidade. Sem dúvida, uma comunicação eficaz também é o ato de saber quando se calar ou falar, ter clareza do limite de onde termina seu papel e onde começa o do outro.

3. Determine algumas regras

Conforme mencionada anteriormente é fundamental a clareza de quais são as suas responsabilidades e as que devem ser praticadas pelo seu cônjuge. Portanto, conquistar não se trata de agradar os enteados, mas de ter paciência e respeitar o processo de transformação e aceitação deles. É muito comum que enteados adolescentes sintam resistência em aceitar a madrasta como nova integrante da família. 

Entretanto, tentar agradar e ser permissiva é a pior maneira de começar uma relação saudável com eles. É preciso discernimento para selecionar a forma adequada de transmitir as informações. Para isso, é interessante delegar a responsabilidade de educar seu cônjuge. 

Algumas regras mais simples, como aquelas que adotamos em outros contextos, devem ser aplicadas na relação com enteados também. Por exemplo: nessa casa adotamos a regra de não entrar com sapatos.

Perceba que no exemplo acima não há presença de autoritarismo, mas da apresentação de regras que não transgridem o limite das pessoas. Além disso, essa orientação não fere os costumes do outro, porque a regra é limitada apenas naquele espaço, a sua casa.

4. Evite julgamentos

Aproxime-se como uma consultora, e não como mãe deles, sem julgar ou competir no diálogo. Esteja disposta a ouvir e desenvolver o vínculo a partir da confiança. Por exemplo: quando notamos que as pessoas criticam pessoas, com frequência, é natural evitarmos o compartilhamento de informações pessoais. 

Assim sendo, antes de exigir confiança, por meio da força ou manipulação, é fundamental transmitir essa segurança com base nas atitudes. Só assim, é que os enteados passam a dividir suas confidências naturalmente e garantir o avanço positivo nessa relação. 

Em resumo, não existe a madrasta maléfica que ouvimos falar nas histórias infantis ou imposto pela sociedade. Aliás, não há boadrasta perfeita também, e sim uma mulher que constrói relações saudáveis com soluções embasadas na inteligência emocional. É possível que qualquer madrasta desenvolva habilidades emocionais que a conduzam para resultados de sucesso. 

No mundo de possibilidades, não importa como anda a sua relação com seus enteados hoje. Porque tudo pode ser transformado e lapidado para a direção que escolhemos. Se você optar pelo sucesso de sua família reconstituída portas de possibilidades se abrirão e o inverso também é válido.

Depois dessa leitura, você aprendeu que conquistar o lugar de boadrasta começa com um bom diálogo e na construção de um vínculo sólido com seus enteados. Por fim, cuidar de si mesma não é egoísmo e sim, uma tarefa que influencia diretamente no bom relacionamento com seus enteados. 

Quer turbinar sua inteligência emocional e desenvolver a boadrasta que existe em você? Receba novas dicas no Instagram e seja feliz com sua família mosaico!

Posts Recentes

O Dia das Mães para a madrasta

O Dia das Mães para a madrasta

O Dia das Mães pode ser um dia difícil para (algumas) madrastas. Especialmente para aquelas que, de todo o coração, entram em ação e cuidam de seus enteados como se fossem seus filhos. Muitas madrastas se sentem desvalorizadas e totalmente magoadas quando seus enteados fazem tudo para sua mãe neste dia, sem o mais leve […]

Segundo Casamento: aprenda a lidar com os conflitos

Segundo Casamento: aprenda a lidar com os conflitos

O segundo casamento pode fracassar se não houver preparo. Quando os conflitos começam, eles ganham força e velocidade. A partir disso, tudo começa a desmoronar. Se nenhuma ação preventiva for aplicada pode acabar em mais um divórcio.  Por exemplo, lidar com os próprios filhos é tão desafiador quanto se relacionar com os enteados. Além disso, […]

Recasamento: como construir uma relação saudável?

Recasamento: como construir uma relação saudável?

Sair de um divórcio é um processo delicado e exige atenção. A partir dessa experiência, qualquer novo relacionamento que direciona para um recasamento representa uma ameaça. Ainda que pareça mais simples, pela experiência de convivência a dois, se não houver um planejamento adequado, o divórcio baterá na porta novamente. Portanto, a solução mais eficiente é […]

error: Content is protected !!